Webmail
Precisa de ajuda?
Abra um chamado

Blog da Arco Informática

11 de Março de 2021 - 14h31

Como se tornar referência no seu setor de e-commerce nos marketplaces

As vendas por marketplaces geralmente são o primeiro passo para varejistas que desejam levar seus negócios para o e-commerce

como-se-tornar-referencia-no-seu-setor-de-e-commerce-nos-marketplaces
como-se-tornar-referencia-no-seu-setor-de-e-commerce-nos-marketplaces
As vendas por marketplaces geralmente são o primeiro passo para varejistas que desejam levar seus negócios para o e-commerce. Esses canais são poderosas ferramentas de vendas, mas se o seller não souber se destacar, será ofuscado pela concorrência e perderá o potencial de escalonar vendas.

É possível tornar sua operação uma referência no comércio eletrônico — inclusive dentro dos grandes marketplaces. Confira algumas dicas para impulsionar sua loja virtual no setor em que você atua!

Fortaleça a presença nos marketplaces
A menos que seus produtos sejam MUITO exclusivos e específicos, provavelmente a concorrência nos marketplaces (e no e-commerce de modo geral) é imensa.

Digamos que você está anunciando biquínis no Mercado Livre (esse é um dos termos mais buscados na plataforma durante o verão). A variedade de peças é gigante, então como se destacar? A resposta é simples: fortaleça sua presença no marketplace.

Para isso, crie anúncios com descrições informativas (forneça o máximo de detalhes possível sobre a peça) e use boas imagens. Além disso, ofereça preços e condições de pagamento atrativas (fique de olho na concorrência) e preste um atendimento de excelência — desde responder dúvidas até o relacionamento pós-venda.

Quando você cria uma relação transparente com seus clientes, evita feedbacks negativos como “as dimensões não condizem com o anúncio”. Quanto mais avaliações positivas receber, melhor será sua reputação e ranqueamento nos marketplaces. Como resultado, os anúncios tendem a ganhar posições privilegiadas sem custo extra.

Vale pesquisar se o canal de vendas trabalha com buybox e quais seus filtros para dar destaque máximo aos anúncios. Estude essas diretrizes e avalie possíveis ajustes de gestão/posicionamento para conquistar esse espaço nobre.

Invista em sua marca
De acordo com um estudo da Ebit|Nielsen, quase 80% das vendas online são feitas por marketplaces. No entanto, 32% dos consumidores não sabe o que é marketplace. É comum vermos pessoas dizendo “comprei do Submarino” ou “Comprei do Mercado Livre” quando, na verdade, compraram de você POR MEIO dos marketplaces.

A lembrança de marca dessas grandes plataformas é bastante forte — e isso é positivo, pois os usuários confiam nelas. Mas isso não impede que você invista em sua própria marca, especialmente se planeja criar uma loja virtual ou já tem esse espaço e deseja levar os clientes do marketplace para lá.

A dica é contratar uma agência especializada para realizar o branding do seu negócio, pois não é uma tarefa tão simples. O investimento vale a pena!

Esteja nas redes sociais
Manter perfis nas redes sociais é uma estratégia valiosa para fortalecer sua lembrança de marca e levar usuários até seus anúncios nos marketplaces ou na loja virtual. Poste no feed no mínimo três vezes por semana e nos stories diariamente (a dica é mesclar ofertas com conteúdos diversos, como informação, avisos, memes, etc.). A partir das métricas, entenda sua audiência e crie diversas campanhas segmentadas.

Aposte na sua própria loja
Quando você sentir que os clientes conseguem distinguir o marketplace da sua loja virtual, estará na hora de criar seu próprio espaço. Esse é um bom sinal de que a lembrança de marca está funcionando.

A grande vantagem é aumentar a margem de lucro, não precisando pagar comissão ao marketplace. É preciso lembrar, no entanto, que esse passo exige investimentos em plataformas e sistemas para que sua loja virtual fique no ar. Isso não impede a permanência nos marketplaces. Muitos sellers, aliás, mantém sua operação multicanal para ampliar as possibilidades de negócios.

É vantajoso?
Os principais benefícios de ter loja virtual própria são:

Personalização completa do layout (ótimo para fortalecer sua identidade visual);
Flexibilidade na administração, pois sob sua responsabilidade é possível implementar qualquer modificação necessária;
Maior margem de lucro por venda (sem pagar comissão ao marketplace);
Contato direto com os clientes (telefone, e-mail, WhatsApp);
Liberdade para fazer o pós-venda.


Fonte: E-commerce Brasil.
COMENTÁRIOS
* Opiniões expressas na área "Comentários" são de exclusiva responsabilidade do autor e não necessariamente representa o posicionamento da Arco Informática.

Cookies: A gente guarda estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, saiba mais em nossa política de privacidade.

Entendi e Fechar